25 NOV LEAR, A PARTIR DE REI LEAR DE WILLIAM SHAKESPEARE
ENCENAÇÃO: BRUNO BRAVO / PRIMEIROS SINTOMAS
25 Nov LEAR, A PARTIR DE REI LEAR DE WILLIAM SHAKESPEARE
Lear é o pai, a mãe, o rei, a rainha. O velho Ocidente e a velha Europa. Decide, ainda vivo, dividir pelas filhas o seu legado e o trono que lhe pesa na idade. Em troca, pede-lhes boas falas sobre o amor e a devoção que lhe devem. Cordélia, a mais nova, não encontra palavras que iluminem o que sente – talvez não as haja – e acaba por dizer: nada. "Nada” assombrará para sempre o longo poema Rei Lear de Shakespeare. Os filhos matam os pais, que matam os filhos. Anuncia-se o princípio e o fim das coisas – com coros e tempestades.

Com: Ana Brandão, António Mortágua, Carla Galvão, Carolina Salles, Joana Campos, João Pedro Dantas, José Redondo, Miguel Sopas e Paula Só
Coro: Ana Brandão, Carla Galvão, João Paulo Esteves da Silva e Sérgio Delgado. Com a participação especial de Maria Varandas, Valter Teixeira
Música: Sérgio Delgado
Cenário e figurinos: Stéphane Alberto
Desenho de luz: Alexandre Costa
Assistente de encenação: Diana Costa e Silva
Apoio à dramaturgia: Dean Radovanovic (estagiário Primeiros Sintomas)
Assistente de cenografia: Virginia Alves da Silva (Cuca)
Assistente de figurinos: Beatriz Rodrigues
Construção de cenário: David Paredes
Escultura: José Queiroz, Nuno Tomáz
Pintura: Nuno Simão
Horse tailor: Nuno Mega
Produção executiva: Paula Fernandes
Assistente de produção: Teresa Rouxinol
Produção: Primeiros Sintomas
Coprodução: TNDM II

Espectáculo apresentado no âmbito da Rede Eunice, projecto de difusão de espectáculos produzidos e coproduzidos pelo Teatro Nacional D. Maria II.
Grande Auditório Nuno Mergulhão
21h30
M/12 | 90 min
Preço: 10,00€
Bilhetes em tempo.bol.pt tempo.bol.pt


© 2017 Todos os direitos reservados » TEMPO – Teatro Municipal de Portimão | Design » 1000olhos | Implementação » Wirelessbrand